Imprensa

16-Mai-2017 09:37 - Atualizado em 16/05/2017 09:52

É preciso motivar e valorizar os desportistas da cidade

jogos escolares, JES, Sorocaba, atletismo, atletas, izídio,
Atletismo é uma das modalidades dos Jogos Escolares de Sorocaba
Sorocaba é uma cidade que reúne diversos atletas de destaque em diferentes modalidades esportivas, como no vôlei, atletismo, basquete, futsal, futebol de campo e até no bobsled, com Fabiana Santos, única mulher do Brasil a pilotar o trenó da modalidade.

Temos campeões de partidas, de torneios, de competições nacionais e mundiais e, principalmente atletas que dão exemplos de vida com suadas trajetórias para continuarem sendo desportistas, porque o caminho da profissionalização é árduo.

Marinho Peres, Paraná, Odair Patriarca, Luis Pereira são alguns dos grandes nomes do futebol sorocabano que conquistaram medalhas e reconhecimento no São Bento e em outros grandes times nacionais. Alguns ganharam expressão na Seleção Brasileira e até em times internacionais como Marinho que jogou no Barcelona e Luis Pereira, no Atletico de Madri.

 

Cadê o reconhecimento?

A edição deste ano dos Jogos Escolares de Sorocaba (JES), que tiveram início no dia 8 deste mês, contou com a presença do ex-jogador de futebol Vampeta, campeão mundial da Seleção Brasileira, em 2002. Ele acendeu a pira olímpica no Ginásio Municipal de Esportes "Dr. Gualberto Moreira" durante a abertura.

É, com certeza, ganhador de inúmeros títulos ao longo da sua carreira e também exemplo de superação e força de vontade. Mas, mesmo assim, me estranha não ter sido um desportista da cidade ou da região ter si o convidado especial para fazer essa abertura e acender a pira olímpica.

O próprio secretário municipal de esportes, Simei Lamarca, construiu uma trajetória importante no esporte da cidade e sabe muito bem o quanto é difícil o desportista ser valorizado.

Estima-se que cerca de quatro mil estudantes participem das competições dos Jogos, que envolve diversas modalidades esportivas, como o atletismo, basquete, damas, futsal, handebol, tênis de mesa, voleibol e xadrez. Além de duas categorias que foram criadas este ano: atletismo paralímpico e tênis de mesa para cadeirantes.

É importante para esses jovens e para o comprometimento com o esporte da cidade que tenha visibilidade Soraya, no atletismo, Vânia e Vanira, do basquete, para ficar em alguns exemplos.

Além desse reconhecimento e dar espaço para a visibilidade desses atletas que têm história de conquistas nos esportes da cidade e região é preciso, urgentemente, planejar como os atletas atuais e futuros poderão sobreviver da modalidade que escolheu.

Muitos entram com garra no esporte, mas acabam desistindo por falta de incentivo financeiro. Times acabam por falta de patrocínio. Para se conquistar vitórias nos esportes é necessário unir bons atletas com a estrutura adequada para que ele desenvolva a modalidade e subsídios para que ele possa se profissionalizar.

Os Jogos Escolares são fundamentais como porta de entrada do jovem para o mundo esportivo, mas é preciso também dar motivação e a estrutura adequada para que ele siga o sonho de se tornar um desportista de sucesso.

Deixe seu Recado